quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Dia 11/01 De Cusco à Arequipa

Nosso "almoço" em Juliaca, antes de enfrentar a altitude e o frio.
O confuso trânsito de Juliaca.



"Posto de gasolina"
O "banheiro" do posto de gasolina







O majestoso vulcão Misti
















Acordamos bem cedo pois o trecho de retorno hoje seria bem cansativo. Choveu a noite toda e a temperatura estava bem baixa, creio que em volta dos 5 graus. Tomamos um café bem reforçado e fomos buscar as motos no estacionamento. Carregamos tudo e partimos. Em Cusco, finalmente abastecemos com gasolina de 90 octanas, o que é um luxo por aqui! No resto do caminho de hoje só gasolina de 84 octanas. Também em Cusco enchi o galão reserva de 5 litros.
Perdi a conta de quantas vezes precisei recorrer a esta reserva durante toda a viagem.
Abastecemos em vários lugarejos, pois estávamos alternando altitudes de 3400 à 4300 metros.
Até Juliaca o caminho foi o mesmo da ida. A partir daí, pegamos a direção de Arequipa.
No posto de Juliaca encontramos dois argentinos em duas motos "quase congelados". Nos contaram que tiveram que dormir no meio do caminho em uma escola, pois a neve os havia surpreendido na estrada. E estávamos indo naquela direção! Ficamos preocupados.
À medida que íamos subindo, o frio foi aumentando, e nuvens pesadas se aproximavam. Chegamos a 4500 metros de altitude. Tudo bem com a Hornet. Subiu apanhando, mas subiu. Vencemos a altitude mais uma vez!
No meio do nada, com os primeiros pingos de chuva, e muito frio, encontramos um tipo de parador de caminhoneiros, onde encostei para colocar a gasolina reserva. Acertamos nesta parada, pois a senhora que atendia neste local vendia gasolina e aproveitei para completar o tanque da hornet. Ah! Também tinha um cafezinho bem quentinho para esquentar o corpo. Saímos revigorados para completar os 100 km que faltavam para Arequipa, segunda maior cidade do Perú. A chuva nos acompanhou um pequeno trecho, mas logo parou.
Logo começamos a avistar o grande vulcão Misti, que com outros dois vulcões menores, circunda a cidade de Arequipa. A altitude e o frio foram diminuindo e logo estávamos entrando, vitoriosos na grande Cidade Branca, como é conhecida.
Foi um dia cansativo, mas inesquecível. Nos hospedamos na Pousada del Sol, bem no centro. Tomamos um banho merecido e fomos tirar fotos na praça central, antes que os últimos raios de sol fossem embora e não víssemos mais o Misti.



Nosso próximo destino: fronteira PERÚ -CHILE



3 comentários:

Patricia disse...

Olá Tatiane e Luciano! Pelo que li o restante da viagem de vocês esteve fantástica! Adorei a nossa foto no por do sol, no dia do tour. Vocês me mandam as fotos daquele dia? Meu email estherlagos@yahoo.com.br
Cheguei dia 9 em Curitiba, com lembranças maravilhosas de San Pedro.
Um abraço, Patricia

Rogeriokaefer disse...

Luciano, gostei daquele posto de gasolina em plena calçada, já pensou aqui em Canoas abastecer assim !!!! Muito legal, esta viajem com certeza é muito marcante....

Um abraço
Rogério

VIVAN disse...

PARABENS TUDO MUITO BONITO NESSA VIAGEM MORO AQUI NO ACRE E QUERO FAZER ESSA VIAGEM AO PERU POR AQUI É TUDO MUITO PERTO E TUDO ASFALTADO... ABRAÇO, VIVAN!!!