sábado, 6 de setembro de 2014

A BUSCA DAS GLOBETROTTERS - II

A SEGUNDA YAMAHA FJR!

Em janeiro de 2014 conseguimos concretizar nosso sonho de termos duas grandes estradeiras.
Já vinhamos "monitorando" outra  FJR pela internet por vários meses e finalmente conseguimos entrar em contato com seu proprietário e "fechamos" o negócio. O único detalhe é que ela estava em Pernambuco e nós, no Rio Grande do Sul.
Então, começamos a analisar o que seria mais viável, buscá-la por transportadora ou ir de avião e voltar rodando... Estávamos de férias, então resolvemos aproveitar este fato e fazer deste negócio uma grande aventura.
Quatro dias antes da viagem, comprei um mapa rodoviário atualizado do Brasil. 
Cada viagem, um mapa. Adoro mapas. Risco todo o trajeto sobre ele e quando voltamos, está todo assinalado, amassado, um pouco sujo, carregado de lembranças. Também temos um GPS, guardado no fundo de uma gaveta. Nunca o levamos para passear.  
Com o mapa aberto no chão da sala, comecei a traçar possíveis roteiros de volta, procurando desviar da "muvuca" dos grandes centros, conhecendo o interior do Brasil.
Compramos duas passagens aéreas e embarcamos no dia 8 de janeiro rumo à Recife.
No aeroporto, Fenellon, o proprietário da FJR, estava à nossa espera, junto com sua esposa, Renata.
Nos dois dias que ficamos na cidade, nos levaram para conhecer a capital e também Olinda. Adoramos! 
Não esqueceremos os passeios e também a incredulidade de Fenellon. Ele olhava para nós e dizia: ...gaúchos, vocês são loucos!...vir do Sul para cá...para voltar rodando...
Esperamos agora que venham para o Sul, para que possamos retribuir todo carinho a nós dispensado.



ROTEIRO RECIFE (PB) – DOIS IRMÃOS (RS) - janeiro 2014 - 4227 km rodados
  • Dia 10 - Recife (PB) – Paulo Afonso (BA), 450 km  HOTEL BELVEDERE (muito bom)
 Divisa estadual Bahia - Alagoas
Usina hidrelétrica Paulo Afonso. Rio São Francisco
Amigos do Fenellon, agora  nossos amigos também!  Chico e sua esposa, nos levaram para conhecer a cidade de Paulo Afonso.
  • Dia 11 - Paulo Afonso – Santo Estevão (BA), 587 km. HOTEL “LM”. Se chegar cedo, vale a pena passar direto e andar mais uns 90 km e dormir em Milagres. Tem um posto de combustíveis e um hotel novos, na beira da estrada.
Andando na BAHIA, asfalto muito bom, com algumas paradas de 10 minutos  por reparos na estrada. Trecho que se deve ter maior cuidado fica entre Cícero Dantas e Ribeira do Pombal, mais ou menos 30 km. Em Ribeira do Pombal saímos da BR 110 e pegamos o caminho para a cidade de Tucano. A partir daí, passamos a andar pela BR 116. MUITOS CAMINHÕES.
  • Dia 12 – Santo Estevão (BA) – Salinas (MG), 623 km.  HOTEL MASTER ( muito bom)  Após a cidade de Divisa Alegre, pegamos a BR 251 até Salinas, CAPITAL NACIONAL DA CACHAÇA. Alguns buracos começaram a aparecer no asfalto. Cruzando a divisa de Minas Gerais, sumiu a pintura do asfalto e aparecerem os buracos.


Paradas para descanso...


  • Dia 13 – Mudança na rota.  Salinas (MG) – Contagem (Belo Horizonte), HOTEL ÍBIS ( bom). 706 km. O asfalto da BR 251 após Salinas está totalmente destruído. Há buracos enormes, obrigando os carros e caminhões a andar em zigue-zague. Anda-se a 20, 30 km por hora. Buracos com até 15 cm de profundidade. Conversamos com um caminhoneiro que nos disse que todo o resto da estrada também estava assim. Ele nos aconselhou a pegar a BR 135, na rótula em Montes Claros. Esta estrada estava muito boa e fica duplicada (vira BR 040) a partir de um certo trecho e desemboca em Belo Horizonte. O hotel IBIS fica na beira da estrada.  Super fácil de chegar.
  • Dia 14 – Contagem (MG) – Sorocaba (SP), 705 km. Hotel ÍBIS em SOROCABA. (bom). Saindo de Contagem, rumamos em direção à São Paulo. Rodovia FERNÃO DIAS – BR 381. Estrada toda duplicada. Paramos para almoçar no REI DA TRAÍRA, na altura da cidade de TRÊS CORAÇÕES. MUITO BOM. Seguimos as indicações da rodovia e saímos da BR na indicação para “CAMPINAS”. Só que fomos “cortando o caminho” . Seguimos assim...JARINÚ – JUNDIAÍ – ITÚ e finalmente, Sorocaba.  O Hotel IBIS fica na Rodovia Raposo Tavares, perto da saída que queríamos seguir no dia seguinte. Para chegar neste hotel, tem que seguir as indicações sobre “Estrada do Alumínio”, ou “Votorantim”.
Parada obrigatória na BR. Ótimo atendimento.
  • Dia 15 – Sorocaba (SP) – ITAPEMA (SC), 600km. Hotel D’LUZ em ITAPEMA (bom). Saindo de Sorocaba, fomos nos guiando pelas placas que indicavam o caminho para PIEDADE. Então, seguimos a SP 079 para TAPIRAÍ E JUQUIÁ. Estrada que corta toda a descida de São Paulo, por um caminho bonito, cheio de mata nativa, som de passarinhos e cigarras. MUITAS CURVAS. CAMINHO CONHECIDO COMO ESTRADA DO ALUMÍNIO.  Chegando à Juquiá, entramos na rodovia  BR 116 novamente, perto da cidade de REGISTRO. Esta rota valeu a pena. Evitamos o movimento de São Paulo.
  • Dia 16 – Itapema (SC) – Dois Irmãos, 560 km. Enfim, casa...
Primeiro passeio com as duas FJR - Nova Petrópolis, Serra Gaúcha




Juntos, mas cada um na sua...FJR!




2 comentários:

Sara disse...

Gostaria, em algum momento de ter o tempo a viajar pelo mundo Eu acho que começar com o que está mais perto, se eu conseguir um hotel em buenos aires argentina

Ariberto Sendtko disse...

Sonho sonhado é sonho realizado, sonho junto sonhado é história que fica.
\parabens meus amigos. \\abç \ariberto Sendtko e Carla - Sta Maria RS